A filosofia da lindeza

A filosofia da lindeza 1

A formosura foi acordada de numerosas formas. Ao longo da história, os filósofos examinaram a idéia de boniteza como uma união de espírito e maneira. A mitologia grega cita Helen de Troy como a mulher mais bela do universo, e a arquitetura clássica grega enfatiza a proporção e a simetria. A pintura de Sandro Botticelli, o nascimento de Vênus, descreve a personificação clássica da beleza.

Vida

Vida e graça são duas idéias fundamentais que não conseguem ser explicadas só por explicações naturalistas. Por exemplo, se Deus existe, teu objetivo primordial de gerar graça não é satisfazer nossos desejos, todavia nos conceder a oportunidade de experimentá -la. Tal discernimento da boniteza é fundamental pra filosofia de Deus.

O conceito de graça deve estar presente em um estado mais ótimo em nossas mentes para poder apreciá -lo. Caso oposto, mesmo a pessoa mais inteligente, experiente e treinada seria incapaz de julgar a lindeza sensata melhor do que alguém que não tinha treinamento ou inteligência. Além do mais, não haveria sentido em melhorar o julgamento de alguém após o episódio. Isso ocorre porque tudo o que admite ampliar não pode permanecer inalterado, pra que ninguém possa aperfeiçoar o julgamento de um sujeito.

Sentido

A graça é acordada pela cultura e local, e tuas definições normalmente mudam com o tempo. Em outras culturas, a pele clara é considerada formosa, no tempo em que em outras culturas, a pele bronzeada é visão como bonita. Essas diferenças são um reflexo do sentido hegemônico. Em vários casos, a sociedade não questiona as práticas de lindeza, entretanto inventa os indivíduos que cumprem os padrões de beleza.

Segundo as Escrituras, a beleza é um atributo fundamental da divindade e está membro à criatividade divina e à redenção escatológica. Os fiéis israelitas recebem um diadema de lindeza de Deus, um símbolo da glória de Deus. Nos profetas, o prometido Messias foi explicado como gracioso, entretanto seu desgosto o privaria de sua boniteza.

Teorias

As teorias da formosura variam em seu tema e mira. Uma abordagem enfatiza a idéia de atualização do potencial, durante o tempo que o outro vê a formosura como algo mais abstrato e impessoal. Essa compreensão assim como leva em consideração o papel da publicidade. Lakoff e Scherr criticaram a estética da formosura na publicidade e sugerem que a estética é mais objetiva do que subjetiva.

A despeito de as idéias por trás da idéia de lindeza estejam enraizadas no Renascença, elas não são exclusivas. Realmente, algumas teorias da lindeza são aplicáveis ​​às sociedades não ocidentais. Por exemplo, alguns dos princípios da estética da iluminação bem como eram primordiais para a representação de africanos e outras pessoas de pele escura. Contudo, essas idéias foram contaminadas pelo racismo.

Opiniões

Houve uma variedade de considerações filosóficas à graça. A concepção de boniteza platônica-mística, como por exemplo, é incompatível com o mundo social e cultural moderno. O subjetivismo de Kant, por outro lado, nos deixa com afirmações arbitrárias, em vez de uma concepção unificada de lindeza. Isto, por tua vez, nega a validade das considerações à graça na publicidade.

Historicamente, as avaliações estéticas têm sido uma ferramenta para expressar o significado estético e provar proposições estéticas. Utilizando princípios lógicos e estéticos, os críticos são capazes de destacar que uma obra de arte é atraente e que o artista poderá ter um pretexto específico para criá -lo. A boniteza de uma obra de arte, todavia, está nos olhos de quem vê.