Um relato de beldade de Thomas Moran

Um relato de beldade de Thomas Moran 1

O conceito de beldade é contestado e politizado, e as teorias habituais da beleza são desafiadas. A graça é central para a política e o comércio, como essa de as dimensões concretas da opressão. O formalismo austero da concepção clássica fica obsoleta quando a formosura é um produto de um recurso de construção fundado em análise.

Em procura de lindeza universal

Um artista autodidata, Thomas Moran viajou extensivamente, pesquisando por lindeza e ideais no mundo. Suas viagens o levaram a regiões subexploradas, períodos menos famosos e identidades nacionais. Essas influências ajudaram a moldar sua visão de cor local e uma herança pitoresca. Este livro explora as várias formas pelas quais os artistas interpretam e celebram a beleza.

A Universal Beauty Products, Inc. é uma empresa francesa que atende os produtos de cuidados pessoais e indústrias de saúde. A corporação está no mercado há mais de uma década. Retém uma ampla instalação que abriga laboratórios de procura e desenvolvimento, administração e operações de armazém. O propósito da organização é gerar produtos da mais alta qualidade pelo melhor valor possível. A organização familiar fornece uma garantia em todos os produtos e se dedica ao atendimento ao comprador superior.

Relato de Platão sobre lindeza

O relato de formosura de Platão é penoso de interpretar. No decorrer de seus escritos, ele associa a boniteza ao divino e o torna um tema de investigação filosófica. Essa associação é mais evidente em seus 4 trabalhos primários, incluindo o Phaedrus, o Simpósio e o Major dos Hippias. Essa é uma característica significativa do relato de lindeza de Platão, todavia não é a única maneira de ele comparar a beleza ao divino.

Platão começa tua discussão sobre a lindeza dizendo que há somente uma verdade, e é a luz de uma. Ele reconhece ainda que essa luminosidade se junta às mentes de todas as maneiras, incluindo as humanas. Este estudo é uma tentativa de honrar o único raio de luz que entra em todas as coisas e passa pelas almas, anjos, céus e outros corpos. Esse raio único, que Platão chama de “graça”, brilha em cada coisa individual de acordo com sua natureza, e cative aqueles que a vêem.

Relato de boniteza de Schopenhauer

Em teu relato de lindeza, Schopenhauer identifica 3 principais fontes de prazer. Primeiro, a bela transmite uma serenidade de inexistência de vontade. Segundo, produz entusiasmo por meio da exaltação autoconsciente, que é equivalente ao orgulho kantiano e ao respeito na vocação racional-moral de uma pessoa. Terceiro, transmite um senso de idéias.

Schopenhauer bem como distingue entre jeitoso e sublime. O primeiro é inteiramente para conceder prazer, enquanto o último é acompanhado pela aflição. Ele considera a música como a maneira mais alta de arte.

Relato de lindeza de Santayana

O relato de Santayana sobre a lindeza desafia a consciência de que a graça é um símbolo da perfeição divina. Em vez disso, ele define a estética como a percepção dos valores, não os instrumentos. Isso significa que o prazer estético não poderá ser derivado de julgamentos verdadeiramente, apenas dos de valor. Além do mais, o prazer estético é diferente do entusiasmo moral, que é principalmente negativo e orientado a proveitos. Também, o prazer estético não chama a atenção para um órgão, mas pra um equipamento externo.

O relato de beleza de Santayana é dividido em 3 seções: maneira, expressão e frase. A primeira seção descreve como a lindeza é alcançada por meio de experiências e condições. Enquanto a forma é tomada literalmente no começo, torna -se sinônimo de representações mentais à capacidade que a seção progride.

Relato de lindeza de Mulvey

Curiosamente, o relato de graça de Mulvey ainda ressoa hoje, apesar do caso de ela ter escrito esse livro há mais de 50 anos. Em seu relato de beleza, o autor destaca uma mulher cuja representação pela tela ainda é dominada pelo assistir masculino. Por exemplo, Megan Fox aparece no filme Teenage Mutant Ninja Turtles: Fora das sombras como uma criancinha adolescente, com uma aparência na tela que atribui o olhar masculino.

No relato de beldade de Mulvey, o corpo transgênero entrou em Hollywood, e isto complicou ainda mais o relato de graça de Mulvey.